Blog

A construção da imagem e da credibilidade dentro da profissão

12/11/2018

É possível preparar sua imagem profissional desde a graduação? Fernanda afirma que sim e nos trás várias dicas e reflexões sobre este tema.


Ainda na graduação começamos a selecionar os nossos pares, às vezes sem ter tanta clareza de que as relações que estamos desenvolvendo neste momento já serão um indicativo da nossa atuação futura. São aqueles colegas com quem temos mais afinidade na hora de fazer um trabalho de campo, uma pesquisa ou uma apresentação de seminário, estes muito provavelmente ainda nos acompanharão após a conclusão do curso. Mas o que isso tem a ver com a construção da imagem e da credibilidade dentro da própria profissão, Fernanda?

Eu te digo que tudo! Aqueles que convivem conosco diariamente têm muito o que falar a nosso respeito. Não seja ingênuo (a), quando chegamos na graduação as observações são muitas. Todos passam a ser observados: pelos colegas, pelos professores e até pela coordenação do curso. O coordenador sabe quem você é? Ele percebe o seu envolvimento, sabe da sua vontade e disponibilidade em crescer na Psicologia? Você se aproxima dos seus professores? Quando você se formar quem te indicará para um provável paciente ou para uma seleção de emprego?

Durante o curso você se esforça para ser referência, ou você acha que só deve investir neste sentido após o recebimento do seu diploma?

Você já havia pensando nessas perguntas? Se sim, parabéns! Está um passo à frente de muitos de seus colegas. Se não…reveja com urgência a sua postura diante destas situações.

Seus colegas, professores e a coordenação são os primeiros contatos com o futuro da profissão. Estas pessoas certamente podem facilitar a sua inserção no mercado de trabalho, caso você construa uma imagem adequada e passe credibilidade enquanto ainda é estudante.

Mas agora surge a pergunta:

Como fazer essa construção e ganhar credibilidade?

Eu te diria que um caminho a ser seguido com toda certeza é você observar muito atentamente o CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO PSICÓLOGO e começar a incorporar os princípios fundamentais desde a graduação. Você já consegue visualizar-se como psicólogo (a)?

A graduação é a sua preparação para assumir este lugar, portanto a construção da sua imagem profissional já começou desde o primeiro dia de aula.

E para ganhar credibilidade, o que fazer? Credibilidade será a consequência de uma construção bem-feita, sólida, fundamentada. Isso também é um processo gradual, dia após dia, com ATITUDES e AÇÕES coerentes com o fazer psicologia. As parcerias também serão resultado de todo este processo. EMPENHO e DEDICAÇÃO não ficam escondidos, é impossível não perceber aquele que cuida da profissão.

As evidências do seu trabalho mostrarão que você é um psicólogo (a) competente e que merece confiança.

A Psicologia se faz com parcerias, uma profissão que tem como premissa de base o cuidado. O profissional que a trata com zelo e compromisso colherá os frutos do reconhecimento naturalmente.

Recapitulando os pontos principais desta reflexão:

  • As parcerias se formam ainda na graduação
  • Você está sendo observado por todos
  • Seja referência pelo seu empenho (não apenas pelas notas), mas acima de tudo pela postura
  • O código de ética é a sua bússola
  • Sua construção já começou
  • Os resultados virão do que você já está realizando.
  • Se você está fazendo o seu melhor, confie! Você continua sendo observado e continuará! Portanto continue no empenho e na dedicação!

Acredito que o texto ficou bastante direcionado aos estudantes, por compreender que não tem como falar de construção sem nos reportarmos ao início. Porém isso não quer dizer que um psicólogo veterano não possa construir ou reconstruir o seu trajeto. Sempre é possível e necessário rever e aprimorar! Afinal construção tem um início, mas é essencialmente um processo de continuidade.

Um abraço e até a próxima!

Fernanda Marreiro

Fernanda Marreiro

Psicóloga Clínica

CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Receba nossos textos por e-mail com reflexões, insights e dicas para a carreira do Psicólogo.

Romae